.

--

Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma! (Patoleia Mendes, furriel milº Angola ).

-

"Ó gentes do meu Batalhão /

Agora é que eu percebi /

Esta amizade que sinto /

Foi de vós que a recebi…"

(José Justo)

-

"NINGUÉM DESCE VIVO DUMA CRUZ!..."

António Lobo Antunes, escritor e ex-combatente

referindo-se aos ex-combatentes da guerra colonial


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART
EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Este é o texto escrito pelo Pica Sinos


... AS MÃES SÃO IGUAIS EM TODO O MUNDO...
Na pequena, mas importante, vila do concelho de Almada que, dá pelo nome de Trafaria, localizada na margem esquerda do rio Tejo, a cerca de 3 quilómetros da foz, vila onde estava situado o antigo quartel do BRT (Batalhão de Reconhecimento das Transmissões) que incorporava o Centro de Informações e Segurança Militar com vistas à formação, entre outras, da especialidade em Operadores de Cripto, especialidade comum à época aos protagonistas deste apontamento, foi o local escolhido para o almoço/encontro de confraternização entre a minha pessoa (entre outros) e o ex-1.º Cabo Geraldino Marques Contino.
Há anos que procurava este acontecimento, não só para matar saudades, mas também para satisfazer curiosidades não só da minha pessoa, como de muitos que viveram o drama, aquando da captura do entrevistado em Bissássema, na região de Tite, em Guiné-Bissau, e nas prisões em Conacry. (**)
Recordo-me, em Tite, no Centro de Cripto, nos dias que trabalhei com o nosso convidado, era comum vê-lo transportar um livro debaixo do braço. Nos pequenos momentos de descanso, não deixava escapar duas ou três linhas de leitura.
Havia dias que também gostava, como os demais, de se vestir de forma despreocupada. Ainda hoje confessa que não sabe a razão porque foi “brindado”, pelo ex-capitão miliciano Paraíso Pinto, com 5 dias de detenção, justificados porque… o chapéu de palha e os sapatos de pala que trajava (naquele dia), não conjugavam com o trono nu e com os calções do fardamento...
O ponto “quente” da nossa longa conversa, foi a sua captura e a dos demais 2 companheiros (o Rosa e o Capitulo), em 2 de Fevereiro de 1968, na operação que, dava, creio, pelo nome de “Velha Guarda”.
A Companhia de Artilharia [CART] 1743 a que pertenciam, encetou a operação, em 31 de Janeiro de 1968, integrando num dos 3 destacamentos constituídos (um deles elementos da CCS), uma Companhia de Milícias. O objectivo, era, na região de Bissássema, banhada pelo rio Geba, (na sua frente a cidade de Bissau), aniquilar o IN, anulando o constante saque do arroz e, o recrutamento dos jovens e das mulheres. Os primeiros para ingresso nas suas fileiras e as segundas para servirem de carregadoras e cozinheiras dos produtos pilhados. Consequentemente fixar elementos das NT na zona, não só com vistas a proteger as populações, como conservá-las afectas.
Segundo conta o Contino, 2 dias após a chegada ao terreno, pouco minutos a faltarem para a meia-noite, mais precisamente no dia 2 de Fevereiro de 1968, (sexta-feira), um numeroso grupo IN, investiu em direcção ao extenso e mal programado perímetro das nossas tropas, pelo lado do pelotão das milícias. Estes não aguentando o ímpeto do ataque, acabaram por abandonar os seus postos, permitindo abrir brechas na defesa do terreno e possibilitar o cerco ao improvisado posto de comando.
A confusão surpreende as NT e, permite a captura dos europeus [o Geraldino Marques Contino, o António Rosa e o Vitor Capítulo]
Acrescenta o meu convidado:
…nem mesmo a sua tentativa de se esconder de entre a manada das vacas resultou…
Foram longos os dias e a distância efectuada a pé pelo mato.
Quando pelas tabancas passavam para descansarem ou pernoitarem, eram sempre bem recebidos, em especial pelas “mulheres grandes” e mães, que, ao vê-los feitos prisioneiros, não deixaram de lançar o seu olhar misericordioso e de grande lamento, imaginando como seria o sofrimento das mães brancas ao saberem que os seus filhos foram feitos prisioneiros.
…"As mães são iguais em todo o mundo!", remata o camarada.
Julgo, conhecendo-o como o conheci no seu pequeno período de permanência em Tite, a sua forma de estar, era de atitude ou algo diferente na resposta à recepção dos naturais guineenses. Homem habituado aos usos e costumes africanos, onde, desde os 3 anos de idade até aos 17 anos, viveu na cidade de Luanda, em Angola, razão pela qual não se fez rogado em aceitar, por uma ou outra vez, dançar e mesmo consentir o cumprimento dispensado por algumas bajudas (, mulheres em idade de casamento).
Conclui, dizendo que até à fronteira de Conacry foi sempre, como os seus camaradas, muito bem tratado, em especial pelo seu captor.
Os inimigos nunca souberam das suas especialidades e patentes, inclusive teve o cuidado, durante a “viagem”, sem disso se aperceberem [os seus captores], de comer o pequeno livro de cifra que na ocasião transportava.
Já em Conacry, na prisão estatal, tomava as refeições, como os demais, no refeitório, na presença dos elementos da direcção do PAIGC. Diferente quando mudado para a prisão de prisioneiros de guerra e políticos. Aqui as refeições não primavam pela qualidade, mas comiam exactamente o mesmo que os seus carcereiros.
De tempos a tempos … lá vinha uma manga ou uma papaia… Ofertas de agradecimento dos guardas carcereiros que, sendo analfabetos, lhes pediam para escrever as cartas às famílias e ou suas namoradas.
De resto a maior parte do tempo era passado a jogar às cartas, com baralhos construídos por si, em aproveitamento do papel de que eram feitas as pequenas caixas de fósforos.
O Contino, depois de 30 anos de trabalho, como quadro superior na TAP, já está reformado.
Pica Sinos


o blog do Luis Graça "foranadaevaotres"

  1. Após o alerta do Hipólito, referente a uma publicação no blogue http://foranadaevaotres.blogspot.com
    Vamos voltar a publicar um artigo escrito pelo Pica aquando do seu histórico encontro com o Contino. No entanto lembro que este mesmo artigo, se encontra publicado no nosso blog http://bart1914.blogspot.com
    Queremos no entanto lembrar que vale a pena e é mesmo imprescindível, uma leitura atenta deste blog, Luis Graça & Camaradas da Guiné, principalmente neste capitulo que se
    refere a Tite, sector de Quinara, onde estiveram o BART 1914 e outras Unidades Militares.
    Com a devida vénia ao blog do Luis Graça, vamos transcrever o seu artigo, agradecendo o comentário que nos dirige:
    “O blogue do BART 1914, que existe desde 2008, é mantido por 3 antigos operadores cripto, se não erro, o Leandro Guedes (reabastecimentos), o Pica Sinos e o José Justo (e também o José Costa, cripto e o Hipólito Sousa, SPM); aqui fica também o nosso reconhecimento público pelo extraordinário trabalho que estes camaradas do BART 1914 estão a fazer, recolhendo e partilhando memórias da sua unidade e subunidades adidas. Estes camaradas estão também ativos no Facebook.”
    O blogue do Luis Graça faz ainda um convite:
    Tanto o Geraldino Marques Contino como o Raul Pica Sinos, ficam desde já convidados para nos darem a honra de se sentarem à sombra do poilão da nossa Tabanca Grande; temos ainda poucas referências tanto ao BART 1914 como à CART 1743.
    Sobre a "batalha de Bissássema" o Raul Pica Sinos tem diversos postes publicados no blogue do BART 1914. Recorde-se que na noite de 3 de fevereiro de 1968:
    (i) desapareceram em combate o fur mil Manuel Nunes Reis Cardoso, do Pel Mort 1208, e o soldado Milícia Manga Colubali, da CMIL 7;
    (ii) foram capturados pelo IN três militares da CART 1743: alf mil António Júlio Rosa; 1º. cabo op cripto Geraldino Marques Contino; e soldado Victor Manuel Jesus Capítulo.
    De referir ainda que o blog Luis Graça fez um trabalho notável de investigação, acerca deste tema do encontro entre o Pica e o Contino, do qual iremos transcrever parte, com a devida vénia.
    Leandro Guedes.

Um alerta do Hipólito

No blog Luis Graça, aparece um post a referir a história que, o aniversariante de hoje, sô Pica, escreveu sobre o Contino e Bissassema.
Não sei fazer essas "gingajogas" de o postar aqui.
Se, assim o entenderes, Bart Tite Guine Bissau, puxa pelos neurónios porque mais cabelo já não te deve cair . . .

Hipólito Sousa

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Parabens ao Pica Sinos

O Pica Sinos passa hoje mais um aniversário.
Muitos parabens companheiro que contes muitos com saúde junto dos teus familiares. Que tenhas um dia muito agradável.
Um abraço.
Leandro Guedes.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

O Victor Serafim, também está doente


Recebemos hoje este email do Serafim:
"AMIGO GUEDES UM ABRAÇO SÓ HOJE FUI AO FACEBOOK E TOMEI CONHECIMENTO.
EU ESTOU COM GRAVE PROBLEMA DE SAUDE VOU TER POUCO TEMPO DE VIDA EU JA NÃO ANDO ESTOU A SER SEGUIDO EM S. MARIA É IRREVERSIVEL.
UM GRANDE ABRAÇO A TODOS OS GUERREIROS.UM ATÉ SEMPRE. 
SERAFIM"


______________________

Boa noite Serafim.
O que é que se passa contigo? Ninguém sabe de nada.
Desejo as tuas melhoras e que tenhas ânimo para ultrapassares esse problema grave.
Vai dizendo como te sentes. Um abraco companheiro.
Leandro Guedes.

domingo, 10 de dezembro de 2017

Boas Festas do Santos Oliveira

Agradecemos amigo e retribuímos com um grande abraço.
LG.

O Manuel Palma, também tem estado doente.

Um dos amigos que me ligou foi o Palma. E vim a saber que tem estado doente e que está agora numa fase de recuperação. Desejamos amigo que recuperes depressa e em forma. Muito obrigado. Um abraco. As tuas melhoras. Leandro Guedes.

sábado, 25 de novembro de 2017

O Carlos Marinho está doente.



O Marinho comunicou-nos hoje que vai ser internado no Egas Moniz na próxima terça feira as 11horas, a fim de ser tratado dum problema do esófago.
Ao nosso amigo desejamos as melhoras, que tudo lhe corra bem.
O Marinho manda um abraço para todos os companheiros.

Leandro Guedes.

O nosso Capitão Paraiso Pinto, foi a um almoço convivio da TABANCA GRANDE, em Algés.

O Hipólito deu o alerta para uma noticia no blog TABANCA GRANDE, onde aparece uma foto com o nosso capitão Paraiso Pinto. Transcrevemos a seguir o artigo que acompanhava a mesma.

Da esquerda para a direita, Hugo Moura Ferreira (, grã-tabanqueiro), Paraíso Pinto e Jorge Ferreira (, grã-tabanqueiro)
"Tabanca da Linha > 34º Almoço-convívio > Algés > Restaurante "Caravela de Ouro" > 16 de novembro de 2017 > 73 camaradas e amigos/as compareceram à chamada e desta vez bateu-se o recorde de inscrições e presenças... A localização do restaurante (Algés) e a ementa (cabrito no forno...) também ajudaram.

Fotos (e legendas): © Manuel Resende (2017). Todos os direitos reservados. [Edição e legendagem complementar: Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné]

1. Quarta (e última) parte da publicação da reportagem fotográfica do último almoço-convívio da Tabanca da Linha, no passado dia 16, em Algés, feita pelo régulo adjunto, secretário e fotógrafo, Manuel Resende [, ex-alf mil da CCaç 2585 / BCaç 2884, Jolmete, Pelundo e Teixeira Pinto, 1969/71].

Faltavam três ou quatro camaradas por identificar, e desta vez esforçámo-nos, nós e o Manuel Resende,  por não deixar ninguém de fora (*).

Já agora acrescente-se que nem todos os membros da Tabanca da Linha são membros da Tabanca Grande, que é a "mãe de todas as tabancas". Claro que todos os camaradas da Guiné são elegíveis: a Tabanca Grande está sempre de portas abertas para todos eles... Não é preciso perguntar: posso entrar ? É só dizer: eu quero entrar!.. (E depois mandar as duas  fotos da praxe  e duas de linha de apresentação, à laia de legendas: sou o fulano de tal, estive no TO da Guiné, no sítio tal, pertencia à unidade tal... Quem não tiver endereço de email, pede a um filho, ou a um neto...)."

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Imposição de Medalha Militar

Caros amigos
Desloquei-me hoje ao Quartel de Mafra, após convite para ir receber a Medalha das Campanhas e Comissões Especiais das Forças Armadas Portuguesas. A cerimonia decorreu na Sala Elíptica e cobriu-se de grande dignidade com a presença de vários Oficiais, Sargentos e Praças daquela Unidade Militar. Eramos 12 medalhados e respetivos familiares e amigos, sendo eu o único da Guiné. A imposição da Medalha foi feita a todos os presentes, pelo Senhor General João Manuel de Sousa Meneses Ormonde Mendes, comandante do Quartel de Mafra, que teve para com todos palavras de agradecimento em nome do País e do Exército Português.
Nesta cerimónia lembrei os nossos companheiros mortos na Guine no Sector de Tite; lembrei-me dos pais, mães, avós, irmãos destes nossos companheiros mortos, pessoas que tanto sofreram com o desaparecimento dos seus jovens filhos e continuam a sofrer; lembrei-me dos companheiros que regressaram estropiados e afetados de alguma maneira, com o stress pós-traumático e outras complicações; lembrei-me dos companheiros que faleceram já depois do regresso; lembrei-me de muitos dos ex-combatentes que, sem glória, não têm onde dormir, onde comer, não têm família e são sem-abrigo. Lembrei-me também dos companheiros que felizmente continuam vivos e que periodicamente se reúnem em confraternização, justificando o lema; AMIGOS NA GUERRA, AMIGOS PARA SEMPRE.
São as nossas lembranças.
No fim foi servido um Porto de Honra e facultada uma demorada visita guiada por um 1º. Sargento, às instalações do Quartel, incluindo o refeitório dos Frades, tendo de seguida os medalhados, familiares e amigos regressado às suas casas.
Leandro Guedes.





quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Parabens ao ex-furriel Ramos.

Ao nosso companheiro Ramos, enviamos um forte abraço de parabéns, neste dia em passa mais um aniversário.
Desejamos-lhe as melhoras e que recupere depressa.
Muitos Parabéns companheiro.
Leandro Guedes.




segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Monumento no Pombalinho

  1. É UM MONUMENTO AOS COMBATENTES DA GUERRA COLONIAL MORTOS                                                      Cantão dos antigos combatentes no cemitério do Pombalinho, Ribatejo. Neste jazem também 4 camaradas mortos em combate nas antigas colónias (enviado Pelo Pica Sinos).

Parabens ao Carlos Leite

O nosso amigo Carlos Leite, o Reguila, passa hoje mais um aniversário.
Muitos parabens companheiro, votos de boa saúde.
Enviamos-te um grande abraço e que tenhas um dia muito bem passado, junto dos teus.
Leandro Guedes.


quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Alterações no blog

  1. Como sabem o nosso blog, tem uma coluna destinada aos blogs que ao longo do tempo fomos considerando interessantes. Estão ali à disposição de todos e basta clicar em cada um deles e temos logo acesso direto.
    Alguns deles não têm publicações ou qualquer outro movimento, desde 2009 a 2014.

    Aproveito para informar que vai ser incluido nesse espaço, um novo blog bastante interessante sobre Memórias do Património, da autoria do Professor Moedas Duarte e que aconselhamos a visitarem, pois não perderão o vosso tempo.
    O endereço é: http://autitvmemorias.blogspot.pt/
    Abracos séniores.

    Leandro Guedes.

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Parabens ao Jorge Claro

Desta vez é o Jorge Claro a fazer anos. Os morteiros estão em alta neste tempo. Parabens ao Claro, votos de boa saúde. Um grande abraço.
Leandro Guedes.


quarta-feira, 8 de novembro de 2017

O Amador foi internado

Segundo me relatou o Pica Sinos, o Amador foi hoje internado, a fim de fazer uma operação testicular. Está bastante apreensivo porque leu nos jornais que por vezes o pessoal médico se engana nas partes do corpo a operar/retirar. Os nossos votos são para que tudo corra bem e regresse inteiro a casa o mais breve possível.
Quem lhe quiser ligar o nº. é 918392743.
Um abraco companheiro e as tuas melhoras.


Parabens ao Alcantara

Zé Manel Alcântara, passa hoje mais um aniversário. Parabens companheiro, boa saúde são os nossos votos e que passes um dia alegre e bem disposto. Um abraco.
LG.


segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Pedido de publicação.

Do ex-alferes Jaime Froufe Andrade, Jornalista, e que prestou serviço militar em Moçambique, recebemos a seguinte mensagem, fazendo referencia a uma entrevista sobre a guerra colonial:
"Camarada, ajuda-me por favor a partilhar esta entrevista sobre guerra que me fizeram há dias.

Obrigado. Até outra vez. Abraço.
Jaime Froufe Andrade"

O texto do Pica Sinos em resposta ao do Hipólito.

  1. TAMBÉM POR OCASIÃO DO 21º ALMOÇO ANUAL EM PENAFIEL, TRANSCREVEMOS A SEGUIR O TEXTO QUE O PICA SINOS NA ALTURA ESCREVEU EM RESPOSTA AO TEXTO DO HIPÓLITO. TUDO ISTO PODE SER LIDO NO NOSSO BLOg.
  2. "Li e reli o texto que Hipo abrilhantou no nosso Blog. Com referência à Assembleia-geral do Bart 1914, em Penafiel, não tenho dúvidas em afirmar que foi uma das melhores a que assisti. No “terreno” tudo estava bem organizado, no menu nada faltou. Uma delícia. O S.Pedro apareceu zangado..., mas não o suficiente para tirar o “sol” à nossa festa! Aliás, quando forcei o Hipo, em Ovar, a aceitar tal responsabilidade, não foi por acaso. Tinha a certeza do êxito. Mas não é acontecimento para ficar babado. O Camelo já disse, que em Macedo de Cavaleiros no ano de 2011, vai fazer mais e melhor. Não tenho a menor das duvidas…é das transmissões! Quanto ao chá e às bolachitas: O que o Hipólito não sabia é que a situação… por palavrinhas mansas fazer-me convidado para o citado chá… foi estudada com o Mestre alentejano. O transtagano disse-me que eu tinha que arranjar uma estratégia para conhecer o quintal do Hipólito. Ao que parece uma das vezes que o portucalense foi visitar o amigo lá ao monte, terá dito que o seu terreno, no norte, brotava melhor as batatas, os alhos, as cebolas, as favas, etc., que o dele. Mestre, fica descansado! Não é verdade! Vê lá que ele até não tem um porco preto (quando é que tu o matas?), e muito menos cabras. Coelhos bravos e perdigões se os tem estavam escondidos. Posso dizer-te Mestre, que o chá que o Hipólito ofereceu aos 4 mastigantes, acompanhados das suas mulheres, foi feito decerto com água salobra. Pois, ora sabia a presunto, ora sabia a queijo e por vezes também a franga! O cheiro era mais o aroma do verde tinto do que a tília. As chávenas, por final, estavam tão quentes, que um dos convivas queimou a língua e já trocava a palavra… pedófilo por pidófilo. Na segunda sessão, na noite de sábado para domingo, e tendo em conta que na sessão anterior tinham sobrado muito do chá e muitas torradas, não quisemos ser desmancha-prazeres e “a esforço, a custo”, lá aceitamos o convite para comer as sobras. Não sei com que águas desta vez ferveram as ervas. Sabiam a pataniscas de bacalhau. E aquele cheiro a vinho verde maduro era insuportável. Eh Mestre, nem queiras saber camarada, um dos convivas, aquele que não conseguiu tomar os comprimidos à noite, mas sim depois da assembleia, deu-lhe ganas de ir direitinho à sua terra. Mas nós do sul, orgulhosos e cheios de boa vontade para com a família Hipólito, substituímos o casal que se revelou fracote. Mas com receio que o Hipo dissesse mal de nós, que somos do sul, reforçarmos o regimento com mais 1 casal. Fomos às sobras 5 mastigantes, mais as respectivas marias. Toma lá que já achaste! Dizer Mestre que a estratégia que montamos foi coroada de êxito! Dizer ainda estou pronto a abraçar-te e contar mais em pormenor a arte do cultivo no quintal do Hipo. Estou danadinho para saber quando. Pica Sinos".

domingo, 5 de novembro de 2017

Texto escrito pelo Hipólito, logo após o 21º. almoço anual em Penafiel


  1. CAROS AMIGOS, PARTILHAMOS CONVOSCO UM TEXTO ESCRITO PELO HIPÓLITO, POR OCASIÃO DO 21º. ALMOÇO EM PENAFIEL. ESTES E OUTROS TEXTOS PODEM SER VISTOS NA ETIQUETA DO 21º ALMOÇO ANUAL, NESTE BLOG"":
    -
    "Apesar de, ainda, em convalescença, após o desvaste ocorrido por estas bandas, no último fim de semana, antes que, algum mastuço, apareça por aí a denegrir e borrar a pintura, simpaticamente, vertida no blog, apenas por cortesia do Guedes, incumbe-me exprimir:
    • Cont...entamento pela presença com que todos os “guerreiros” de Tite nos honraram e que, na totalidade, contribuiu para o bom e salutar ambiente vivido em Penafiel;
    • Satisfação, minha e do cabito, por sentirmos coroados de êxito os esforços dispendidos na organização do convívio que, se melhor não ocorreu, se deve tão-só às nossas naturais limitações; e
    • Expressão do nosso agradecimento pelo contributo que todos, sem excepção (58 guerreiros, num total de 114 convivas, com 5 desistências por imponderáveis de última hora), procuraram dar, através da sua atitude e postura exemplares, dignas de encómios e realce; e
    • Pedido de desculpas a quem, porventura, tenhamos gorado naturais e legítimas aspirações de um melhor acolhimento.
    Colectivamente, foi, sem dúvida como exposto. Individualmente e já não propriamente na parte formal do evento, não terá sido tanto assim. Houve quem, talvez pelo aconchego, já raro, em vale de lençóis, tenha, durante a noitada conturbada, perdido os óculos, que apareceram no meio dos lençóis, após intensa busca de quase uma hora. E a esposa ria . . . Para que terá precisado dos óculos? Para dormir, não, certamente . . . Um outro, de tão excitado, ao tomar um comprimido (talvez dos de acelerador de partículas e de efeitos imediatos), à falta de copo, o tentou acompanhar com água de garrafa. Só que o comprimido apareceu dentro da garrafa, tal era a pressa, não sei bem de quê, nem para quê . . A esposa também ria . . . Ainda outro, despassarado sapador de gema, andou perdido à procura do norte (de Penafiel) e, em retaliação, quase obrigava o cabito a pagar-lhe a inscrição . . . Aqui, quem não ria era o cabito . . . E, finalmente, outro, que até me pareceu calmeirão, esqueceu, com a excitação de reviver Tite, desligar a iluminação e trocou ou deixou trocar os polos da bateria do seu carro, ao recarregá-la, o que deu numa caldeirada, entrementes ultrapassada. Sempre pensei que os mercedes eram uns autênticos “chaços” de mau gosto . . . Aqui, a esposa não ria . . . E já para não falar de outros que, com palavrinhas mansas, me convenceram de que só pretendiam tomar um chá e umas bolachitas e, no final, terei de sobreviver, nos tempos mais próximos, a pão e água. Necessitarei de, pelo menos, meio ano, para repôr as já, então, debilitadas e carenciadas despensa e adega . . . Aqui, todos riam, menos eu e minha esposa . . . Mas quem me mandou, a mim, sapateiro, tocar rabecão? . . . Servirá, ao menos, para desconto dos meus pecados? . . . Um xi do Hipólito

sábado, 4 de novembro de 2017

Relembrando o 21º. almoço anual em Penafiel, no ano de 2010

O 21º. almoço anual foi organizado pelo Hipólito e pelo Cabito, no ano de 2010 em Penafiel. Neste video mostramos algumas das fotos. Um abraço.
Leandro Guedes.


quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Homenageando os ex-combatentes mortos na Guerra colonial


O núcleo de Torres Vedras da Liga dos Combatentes, homenageou hoje, Dia de Finados, os combatentes mortos em combate na Guerra Colonial, numa cerimonia singela frente ao Monumento aos ex-combatentes Mortos.
Foram depositadas flores e lidos os nomes dos que naquele Monumento, estão lavrados na pedra.
Associamo-nos ao evento lembrando os nossos companheiros mortos em Tite. Lembramos também os nossos companheiros, os nossos familiares, amigos e visitantes entretanto falecidos.
Descansem em Paz!
Leandro Guedes.




segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Mensagem do Alfredo Alves.

Caros companheiros.
Do Alfredo Alves recebemos a seguinte mensagem:
-
"Olá amigo Guedes.
Peço que publiques no nosso blog e facebook, que eu, Alfredo Alves, estou sem contacto com o mundo exterior desde o dia 15 de Outubro, por internet, devido aos incêndios que arrasaram a minha região. Logo que as linhas da PT estejam reparadas eu estarei de novo em contacto com vocês.
Eu e os meus estamos bem.
Um abraço.
Alfredo Alves."


quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Convivio Solidário com a Guiné-Bissau, na zona de Mafra


Incendios de 15 de Outubro de 2017

"Por muito que a frieza destes tempos cheia de números e chavões políticos convidem a banalizar, estes 100 mortos não mais sairão do meu pensamento, com o peso enorme na minha consciência como no meu mandato presidencial”.PR.

Foto captada em Vieira de Leiria (net)

domingo, 1 de outubro de 2017

José Narciso Costa, mais um aniversário.

Vamos ficando mais velhotes. E o Narciso não escapa apesar do seu óptimo aspecto.
Muitos parabens companheiro. Que continues com saúde junto dos teus.
Um grande abraço.
Leandro Guedes.




quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Desta vez é o José Justo a fazer anos

O Justo passa hoje mais um aniversário.
Muitos parabens companheiro, com votos de boa saúde.
Que passes um bom dia.
Recebe um grande abraço.
Leandro Guedes.




quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Artur Camelo, passa hoje mais um aniversário.

Parabens amigo neste dia do teu aniversário.
Um grande abraço e que continues com saúde, jun to dos teus.
Parabens. 
Leandro Guedes.